Amados gatos - todo o mundo os ama - excepto quem tiver um coração insensível ou não os entenda. Eis a minha contribuição e apreço para essas maravilhosas criaturas de Deus. Bem hajam, queridos bichanos!

O melhor sistema para procurar e divulgar animais encontrados em Portugal inteiro.

Consulte a página - http://www.encontra-me.org/


Amados gatos:

Um saudoso ADEUS ao Floco de Neve e à Kika que enfeitaram a minha vida.

Em vossa memória e como última homenagem, este blog continuará a existir.
Receberá as mensagens dos donos magoados e as imagens dos que, como vocês, amados gatos, já partiram em busca do paraíso.

Procurem-nas na tag: 02-adeus, amados gatos

Por favor, contactem-me por

ou através dos comentários neste blog.

Obrigada!

27
Fev 05

Floco de Neve, último adeus!

Agradecimento aos meus amigos, nesta hora de amargura!

Sabem , meus amigos... ele era a minha companhia de noite e de dia. Dormia comigo, em cima da minha cama, aos pés, na cestinha dele, que tem cobertura e ainda o tapava com uma mantinha porque ele era muito friorento.
Quando ele fungava, e estava com o narizinho mais entupido, eu sentava-me na cama e acariciava-o até ele sossegar.
Andava atrás de mim como se de um cãozinho se tratasse.
Todas as noites ele sabia quando eu estava mesmo para descer e ir deitar. Eu durmo no andar de baixo. Saía da cestinha, ia comer, fazer chichi, beber uma pinguinha de água e sentava-se à minha espera.
Eu carregava a cesta dele para baixo, e ele descia, logo atrás.
Sentava-se no tapete do quarto até eu ter tudo arrumado.
Deitava-se, não sem antes tentar meter-se dentro da minha cama. Todas as noites era a mesma cena.
Quando ele não estava assim doente, muitas vezes dormia dentro da minha cama, coisa que ele adorava - deitar a cabeça na minha almofada e ficar ali como uma pessoa.
Neste último ano de 2004 é que ele piorou e sangrava do narizinho, por isso tive que o deixar apenas na cestinha.
Era o meu amiguinho branco. Trouxe-o para casa quando ele tinha uns 4 meses e andava na rua porque a dona não queria saber dele.

Estou tão pobre, meus amigos.!!!!!
Nestes últimos 4 anos perdi os meus dois amores: o cão Kimba e o gato Fló. Restam estes dois - a Daisy e o Monty, felizmente ainda comigo.

Eu acho que ele pressentiu o que ia acontecer. Nessa manhã tinha vomitado o seu peixinho cozido.
Achei que era hora de parar, antes que ele sofresse mais. Pensei que já doía muito quando ele batia com o narizinho. E ele batia em tudo porque o narizito estava sempre na frente.
Também já lhe dava a comida na minha mão com receio que ele batesse no prato.

Levá-mo-lo para a veterinária, embrulhado na mantinha, e ele muito quieto. Estivemos lá, à espera que ela terminasse uma consulta e ele sempre muito quietinho, sem se mexer, a cabecinha encostada ao meu pescoço.
Entrámos no consultório, ela olhou para ele e deu-me uma declaração para assinar, sem falar.
Não precisava, conhecia-o muito bem.
Nunca o retirei dos meus braços. Enquanto lhe deram a injecção, dei-lhe um último beijo e ele ficou-se, sem um soluço, sem nada, lentamente, no calor do meu peito.
Sei que alguns de vcs vão chorar... Desculpem!
Que Deus não lhes reserve tal dor. Que os v/bichinhos se fiquem calmamente, quando chegar a hora deles, em paz e sem necessidade de arcarem com esta tremenda culpa e responsabilidade nos v/ombros.

Obrigada pelo vosso carinho, meus amigos
------------------
26/01/2005
Laura B. Martins

LauraBM às 01:13
TAGS - TEMAS DO BLOG «clique em cima»: ,

Laura, me console!

Hoje tive a confirmação do cancêr no nariz de minha gatinha PUF de 12 anos.

Está tão difícil de acreditar!

Lúcia
Araras/Brasil
LCIA/BRASIL a 4 de Outubro de 2005 às 22:24

Eu sei o que é!! Aryel era o nome do anjo que hoje me "protege", era pequena cabia na palma da minha mão, viveu comigo poucos anos, mas os suficientes para sentir por ela um amor tal, que ainda hoje choro a saudade, tinha leucemia, foi aos poucos ficando magrinha e fraquinha, no último mês eu e a minha mãe acordavamos de noite de três em três horas para a alimentar, Aryel não o fazia sózinha, tive de tomar a decisão mais cruel da minha vida, acabar-lhe com a lenta agonia, sinto a frio daquele dia, os cheiros, tudo, não nos sai da cabeça, eu sei o que isso é!! mas se calhar agora a minha menina está mehor!!??
Ctia Arajo a 4 de Maio de 2005 às 20:59

COMPREENDO BEM O QUE SENTES.AINDA NÃO PASSEI POR ISSO, MAS, SEI QUE VAI SER INEVITAVEL POIS O MEU NICO JÁ FAZ 14 ANOS.ELE É "O GATO DA MINHA VIDA",ESTEVE COMIGO EM MOMENTOS DIFICEIS E O OLHAR PROFUNDO QUE ME DIRIGIA ERA COMO SE ME DISESSE..ESTOU AQUI, PODES CONTAR COM O MEU CARINHO.FOI ELE QUE ME ENSINOU MUITAS COISAS SOBRE ESTES MARAVILHOSOS COMPANHEIROS.bEM HAJA NICO, BEM HAJA FLOQUINHO, E TANTOS OUTROS..UM BEIJO E CORAGEM
GUILHERMINA a 23 de Abril de 2005 às 12:18

chorei sim, lamento imenso.
mas nao ha culpa quando se tem um acto desses, por amor teve coragem para tal, bem haja.
onde estiver o floquinho sente as suas festinhas e carinho.
alexandra a 27 de Janeiro de 2005 às 01:38

HOMENAGEM AO GATO

Homenagem ao mais belo e versátil animal doméstico

que JAMAIS será domesticado.

O paraíso JAMAIS será paraíso

a não ser que os meus gatos estejam lá, esperando-me.

arquivos
Banners

mais sobre mim
pesquisar neste blog