Amados gatos - todo o mundo os ama - excepto quem tiver um coração insensível ou não os entenda. Eis a minha contribuição e apreço para essas maravilhosas criaturas de Deus. Bem hajam, queridos bichanos!

O melhor sistema para procurar e divulgar animais encontrados em Portugal inteiro.

Consulte a página - http://www.encontra-me.org/


Amados gatos:

Um saudoso ADEUS ao Floco de Neve e à Kika que enfeitaram a minha vida.

Em vossa memória e como última homenagem, este blog continuará a existir.
Receberá as mensagens dos donos magoados e as imagens dos que, como vocês, amados gatos, já partiram em busca do paraíso.

Procurem-nas na tag: 02-adeus, amados gatos

Por favor, contactem-me por

ou através dos comentários neste blog.

Obrigada!

10
Abr 09

A Kika, estendida a dormitar no banco do jardim, sol e sombra. Kika-bancoestendida.jpg

A Kika andava inchada e ficou esta noite na clínica. Parece que não conseguiram que ela evacuasse.
Estou desolada pois não se conseguiu coisa alguma e ela vai ficar mais uma noite sem comer, coitadinha.
Ainda para mais sem a dona de que ela tanto gosta... sempre atrás de mim, a miar-me ou a enrolar-se-me nas pernas.
Acho que amanhã estou lá ao abrir da porta.
Penso que me vão dizer que ela terá que ser operada. Nem quero pensar nisso.
Vou-me deitar pois dormi mal e acho que hoje ainda vou dormir pior, sem ela ali aos pés da cama a ronronar dentro da sua cestinha.

Fizeram-se radiografias e ficámos estarrecidos ao vê-las com os intestinos completamente cheios de fezes.
A Kika esteve esta semana no hospital veterinário para se livrar daquela porcaria toda.
Estes dois últimos dias temos lá ido buscá-la de manhã. Cá em casa, pelo menos, anda à vontade e mexe-se sem estar metida dentro duma box. Volto a levá-la à noite para que lhe dêm os medicamentos e as injecções.
Hoje trouxe-a e vai até passar a noite cá em casa.

Em dias alternados têm-lhe dado clisteres e ela lá vai despejando aquilo tudo mas continua sem ser autónoma. Sendo assim, teremos que ir para a operação ao intestino. É uma operação de risco já que estamos a falar de fezes e tudo pode infectar apesar dos antibióticos, mesmo na própria operação.
Depois, teremos cerca de 10/12 dias de sofrimentos, pensos e colar posto para ela não arrancar os pensos.
Estou desolada com tudo isto, por vê-la sofrer.

Mais tarde, teremos uma nova operação por causa da cabeça do fémur que ela tem partida e soldou fora do lugar. Aliás, estava a provocar-lhe já um desajuste nas articulações da anca. Também se vê muito bem na radiografia. Por isso ela coxeava.
Os problemas intestinais podem ter começado exactamente por aí, se o intestino foi afectado pelo desastre ou atropelamento da gatinha.
O sofrimento disto tudo é tremendo, para nós e para ela; do preço nem se fala.

 

Kika – A dormir antes da operação Kika-cadeiraantesoper.jpg

A Kika, antes de ser operada, a dormir na cadeira da marquise, ao sol.
É a minha coelha de estimação porque ela não tem cauda.

Realmente, este trimestre não tem sido lá essas coisas.
Espero ter dinheiro que chegue para pagar disto tudo, senão vai ser uma chatice.
Bem, a questão não está no dinheiro mas, sim, no bem estar da gata.

Outra notícia desagradável: nas análises descobrimos que também é portadora da sida dos gatos. Normalmente são infectados por outro portador. Nada a fazer!
Não se transmite ao homem nem aos cães, só a outro gato se ela o arranhar e fizer sangue. Há que ter muito cuidado e nem podemos pensar em ter outro gato.
Estou tão desanimada e penalizada com a bichinha...…

Hoje não pode comer a partir da tarde porque vai ser operada na clínica.
Nem sei como é que vou dormir com ela a olhar para mim, esfomeada. Só pode beber água e nada mais.
A Kika nem mia, está dentro da cestinha dela a dormir, coitadinha.
Quando eu for para baixo é que são elas pois também costuma haver em baixo um pratinho com ração, e hoje não há.
Ela tem o hábito de se levantar de noite, ir comer e voltar para a cestinha em cima da minha cama. Comprei-lhe uma cesta que é uma casinha de cão, só com uma entrada redondinha para ela. Adorou e fica lá de noite, muito quentinha. Costumo acordar, sentar-me na cama e fazer-lhe festas, com enorme agrado dela que faz ronron.

Kika – abraçar_boneco m_marquise-sol-boneco-mini.jpg

A minha gatinha Kika, a minha tartaruguinha (como é costume chamar-se a estes gatos coloridos), foi submetida a uma operação de risco na 3ª feira/5/11/2008 e tem dado muito trabalho e preocupação.
Andávamos preocupados desde há inúmeras semanas.

Nas despesas a gente só fala no fim e se valer a pena; caso contrário é melhor esquecer.

Fomos visitar a Kika, que já estava acordada e metida dentro dum gradeado branco. Está sobre umas fraldas descartáveis e bem aquecida na sala do recobro. Meteram-na dentro duma box especial e de costas para a outra box onde havia um cãozinho também operado porque ela não gostou da companhia. Assim, sente-se mais protegida, embora sózinha.
Quando lá chegámos, viraram a jaula para a gente a ver e ela começou logo a olhar de lado para o outro cão que é do tamanho dela apesar de já ter 9 anos. Pelo menos não soprou.
Ela está a morfina e a soro. Garantiram que não tem dores. Hoje já bebe água  e amanhã começa a comer.
Pareceu-nos bem, mas o prognóstico é reservado pois a operação era de risco. Veremos se come, se consegue evacuar e se ao 4º dia vem para casa. Depois disso, ainda poderemos ter sarilhos até ao 10º dia. Há muito para esperar, coitadinha da Kika!
Retiraram quase 10 cm de intestino e fizeram a ligação directa ao cólon que, segundo a médica também já estava a ficar infectado.
Mais uma semana ou duas e ela morria. Poderia não inspirar tantos cuidados se tivesse feito a operação há mais tempo.

Todos os dias tem que ir à clínica para injecções.  O pior é que se continuar a recusar a comida estamos muito mal pois só alimentada via intravenosa e veremos se resiste.
Tentamos fugir a isso mas é um drama dar-lhe comida à força e resulta em quase nada porque aquela boquinha pequenina cheia de dentes morde e fecha-se. Abri-la novamente é dramático e trabalham as 4 patas com 5 unhas cada.
Somos 3 a segurá-la e.......... chovem arranhões e dentadas. Quando ela põe os olhos todos negros e sopra, é de fugir.
Compramos uma bisnaga de alimento vitaminado para lhe dar em pequenas porções e ajudar a alimentá-la.
Pelo menos é bom porque ela gosta e lambe. Haja Deus!

Dar comprimidos e seringas com remédios, é outro drama.
Só quem tem ou teve gatos sabe avaliar o que isso custa e o trauma que representa dar-lhes o que quer que seja, forçado.
Quem não tem ou teve gatos, nem vale a pena fazer perguntas pois nunca vai entender.
Estou exausta e muito preocupada com ela.

Aos amigos crentes, uma pequena oração, mesmo que seja por um animal, não magoa o Senhor; pelo contrário, agrada a S. Francisco de Assis, o grande amigo dos animais.

Hoje foi mais um dia de injecções para ela. Depois, só na 2ª feira, e termina, se Deus quiser.
Também já toma só meio comprimido e muito pequenino de manhã e à noite, junto com o xarope. Tudo se torna mais fácil.

Continua em 6/2009.

LauraBM às 23:05
TAGS - TEMAS DO BLOG «clique em cima»:

HOMENAGEM AO GATO

Homenagem ao mais belo e versátil animal doméstico

que JAMAIS será domesticado.

O paraíso JAMAIS será paraíso

a não ser que os meus gatos estejam lá, esperando-me.

arquivos
Banners

mais sobre mim
pesquisar neste blog