Amados gatos - todo o mundo os ama - excepto quem tiver um coração insensível ou não os entenda. Eis a minha contribuição e apreço para essas maravilhosas criaturas de Deus. Bem hajam, queridos bichanos!

O melhor sistema para procurar e divulgar animais encontrados em Portugal inteiro.

Consulte a página - http://www.encontra-me.org/


Amados gatos:

Um saudoso ADEUS ao Floco de Neve e à Kika que enfeitaram a minha vida.

Em vossa memória e como última homenagem, este blog continuará a existir.
Receberá as mensagens dos donos magoados e as imagens dos que, como vocês, amados gatos, já partiram em busca do paraíso.

Procurem-nas na tag: 02-adeus, amados gatos

Por favor, contactem-me por

ou através dos comentários neste blog.

Obrigada!

10
Jun 10

Kika_coelhomini.jpgQuantas pessoas se gabam de amar os animais? Tantas que é difícil achar quem diga o contrário.
Aliás, dizer o contrário pareceria tão mal aos outros que o melhor é fingir e dizer sempre que os amam, devido às regras da sociedade onde estamos inseridos.
Outros gabam-se de os amar mas amam beleza, juventude, gracinhas, pedigree, status.
Será isso amor?
Tratam-nos bem enquanto não dão demasiado trabalho, não envelhecem ou adoecem.
Se isso acontecer, preferem descartar-se deles.
Pois se o ser humano se descarta até dos familiares velhos e doentes...

Hoje quero falar-lhes da minha gata, a Kika:

Miou na minha janela da marquise. Pediu comida e carinho.
Adoptei-a ao ver quão maltratada estava.
Tratei do pêlo ralo. Ficou óptimo!
Mandei operar a cauda partida e insensível. Ficou boa.
Mandei operar os intestinos por apresentar graves problemas, apesar dos prognósticos não serem os melhores. Não resultou.
Precisava de clisteres mais ou menos duas vezes por semana porque os movimentos peristálticos não tinham força suficiente para a expulsão das fezes.
Havia semanas em que era só uma vez, das outras ela conseguia sozinha. Aí, fazíamos uma festa, nós e ela!

Depois veio a parte pior e traumatizante:
Sempre que se lhe dava um clister ela ficava danada da vida e eram precisas duas pessoas para a segurar.
Entretanto, com a massagem na barriguinha, sempre escorria algum líquido do clister; ela lava-se logo (lambendo-se), agoniava-se e vomitava.
Então, eu ficava ali de plantão à gata e ao litter dela, para a limpar e evitar que tudo à volta ficasse sujo, pingado e vomitado, incluindo ela própria.
Tinha um spray próprio para gatos, de champô perfumado, toalhas de papel, um saco de plástico, etc.
Umas vezes demorava mais do que outras, mas eu tinha que esperar e ir falando com ela, acarinhando-a, pois o esforço era grande e penalizava-me.
Já pouco comia durante o dia, só queria sol mas, à tardinha, vingava-se e comia muito bem.
Diariamente dava-lhe uma ou duas massagem que ela apreciava.
Na volta recolhia os louros pois ela andava sempre atrás de mim e falava comigo.
Dormia aos pés da minha cama, na sua casinha  de gato, com telhado, cobertores e almofadinha.
Morreu um pouco de mim quando tive que adormecê-la e se ficou nos meus braços.
Jamais deixei só um animal meu, nos seus últimos minutos, mesmo contra a opinião dos veterinários que sabem ser demasiado traumatizante.

Agora eu quero saber quem é que tem amor aos animais:
Sou eu ou quem os exibe e diz que gosta muito deles até à primeira chatice?
-----------------
20/04/2009
Laura B. Martins

LauraBM às 23:38
TAGS - TEMAS DO BLOG «clique em cima»: , ,

somente quem não tem um animal de estimação, nao entende o significado dessas palavras.... parabens. .e obrigado por tornar nossa leitura mais prazerosa
petlove a 8 de Janeiro de 2013 às 21:16

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


HOMENAGEM AO GATO

Homenagem ao mais belo e versátil animal doméstico

que JAMAIS será domesticado.

O paraíso JAMAIS será paraíso

a não ser que os meus gatos estejam lá, esperando-me.

arquivos
Banners

mais sobre mim
subscrever feeds
pesquisar neste blog